O Fascinante Cão Collie – Informações

Origem e História do magnifico cão Collie

A origem do Collie é misteriosa. Uma teoria é que a raça teria a mesma raiz do Border Collie. Como estes cães tinham uma admirável serventia nos campos e nos ranchos à civilização Celta, a sua nomenclatura vem de um termo gaélico, que quer dizer “utilizável”. Somente existem evidências do Collie depois do século XIX. Em função de acasalamentos distintos, tinha nesse período o tipo liso e o crespo.
Foi graças ao “Old Cockie” que temos o Collie do tipo crespo e, não somente isto, como também por ter instituído a pigmentação castanho claro. O surgimento do Old Cockie deu-se após o ano 1867. Nessa época, a Rainha Vitória admirou-se pela espécie, aumentou sua popularidade entre criadores de ovelhas e também entre integrantes da burguesia, que ficaram apaixonados pela beleza do cachorro.
Na década de 80 surgiu o padrão que representa a espécie até os dias de hoje. No mesmo período, como os cachorros pastores de ovelhas haviam ficado importantes no continente americano, os colonizadores trouxeram Collies para a América. Futuramente, o Collie encontrou um novo protetor, o escritor Albert Payson Terhune. Suas histórias em relação aos Collies alastraram a popularidade da espécie. Quem não se lembra da cadela Lassie, tão conhecida na televisão, que ajudou a deixar essa espécie muito querida no mundo todo.

Peculiaridades do Collie

O Collie é um cão grande, de constituição física magra, porém forte. A parte de cima do crânio é construída de forma aplainada com sobrancelhas curvadas. A cabeça tem forma de cunha e o focinho pode ser arredondado, afinalando ao nariz preto, com um ligeiro stop.

Os dentes costumam se juntar com uma mordedura em tesoura. Possui lindos olhos amendoados e de tamanho médio. Suas orelhas são curtas de ¾ com uma curvatura para frente. Sua estrutura corpórea é mais alongada do que elevada, e seu pescoço é bem extenso. As pernas são retas. A cauda é moderadamente mais longa do que alta.

A pelagem do Collie, constituída de pelo e subpelo, extremamente adequada à defesa contra o frio. Com a finalidade de evitar que a pelagem de seu Collie tenha diversos embaraços e alguns problemas de saúde, o recomendável é que você penteie, ao menos, 3 vezes semanalmente.

Ele pode ter três colorações específicas: Azul merle, tricolor e marta. Os norte-americanos reconhecem essas mesmas 3 colorações, entretanto acrescentam ainda o branco. Independente de qualquer pigmentação que apresentar, a mancha branca a todo o momento encontra-se presente, seja na pata, em sua juba ou no seu rabo.

Temperamento do cão Collie

Inteligente, o Collie está na 16ª posição na hierarquia de intelectualidade publicada no livro “A Inteligência dos Cães”. Beiram a maestria em se tratando do trabalho. Ainda que a perfeição seja apenas com a prática constante, ao ensinar o Collie determinados comandos, ele pode compreender calmamente em até 15 repetições.
Entretanto, para um melhor desenvolvimento, você tem que dar muitos estímulos para ele desenvolver o seu melhor potencial. Não é, de maneira alguma, um cão que possa ser isolado no fundo do quintal. As atividades físicas não carecem de ser apenas para estimulá-lo mentalmente, todavia, inclusive, a fim de que ele queime bastante gordura e não fique com problema de gordura em excesso.
Apesar de ter praticamente abandonado o trabalho no campo para ocupar posição de destaque como cão de companhia, o Collie carece de espaço e atividades físicas, o que faz com que se destaque nas competições de agility.
Se você deixou o seu Collie ter contato com outras crianças e adultos desde pequenos, pode ficar sossegado, pois esta espécie possui uma maravilhosa espontaneidade em conviver com crianças e jamais vai atacá-las, sendo bastante condescendente, ainda mesmo, com brincadeiras mais violentas. São relativamente retraídos com indivíduos estranhos e costumam adequar-se bem a outros espécimes.
Determinados exemplares podem ladrar intensamente e envolver-se em acidentes caso fiquem inteiramente livres, pulando muros baixos para seguir carros, ciclista, motos, etc.

Privilégios de ter um Collie

Essa raça é estupenda. Ele adora deixar seu dono alegre, sempre dando carinho a ele, além de ser excessivamente elegante e obediente. Seus predicados o tornam um cão verdadeiramente impressionante. Amplamente da cidade, ainda podemos ver certos espécimes existentes nos campos.
São completamente complacentes, engraçados e defendem aqueles que apreciam com fervor. Os Collies inclusive costumam ter um estranho senso de direção. São afetuosos e de espetacular índole. quando você for levá-lo para passear ou correr, deixe que ele interaja naturalmente com outros cachorros e pessoas, deixando ele mais à vontade para sociabilizar. Não são cães de índole agressiva, porém tendem a ser suspeitos ou inclusive traiçoeiros com pessoas que demonstram temor.
Eles preferem 1000 vezes um carinho do seu proprietário do que um amplo espaço para eles se deliciarem. Busca sempre estar próximo das pessoas e ver tudo o que seus proprietários fazem. Apesar de viverem em apartamentos com uma pequena varanda, o aconselhado é que eles tenham um local com uma área maior. Outra coisa: jamais coloque esta espécie em um canil.

Problemas comuns do Collie

Apesar de todas as variações de Collies serem fortes e saudáveis, têm determinados cães que apresentam problemas de saúde. A Anomalia Collie Olho (C&A) é uma doença que causa um mau desenvolvimento de seu cachorro, levando a uma cegueira, e esta doença é bem normal nos Collies.
Outro distúrbio usual nos Collies, relativo à cegueira, denomina-se Atrofia Gradativa de Retina, esta causa uma Degeneração Bilateral da Retina, suscitando uma perda gradativa da visão do cachorro.
Há ainda outros distúrbios na saúde do Collie, como: Tireoide, determinadas alergias, Epilepsia ou inchaço, porém estes problemas não são hereditários. Não existe qualquer tipo de análise do DNA dos Collies, então não pode-se afirmar se existem ou não outros tipos de enfermidades surgidas de problemas hereditários. Os criadores poderão somente fazer o seu melhor para evitar a reprodução destes cães.

Como cuidar de um Collie

Embora possa não parecer, o Collie de Pelo Extenso se acostuma bem à vida interior, contudo opta por viver em ambientes abertos, onde pode se exercitar e descarregar toda a sua energia. Este cachorro deve ser educado precocemente a não ladrar, porque os cães dessa raça podem ser bastante barulhentos.
Seu belo pelo requer escovação constante, duas vezes por semana é o ideal. Recomenda-se a utilização de uma escova de cerdas e a sugestão é escovar constantemente na direção do pelo e nas costas.
Ao passo que vão amadurecendo os dentes vão caindo com mais regularidade, então trate dos dentes do seu Collie regularmente. Faça com que o seu Collie mastigue alguma coisa para mantê-los sempre saudáveis, e jamais se esqueça da escovação.
Caminhe ou corra, todos os dias, com o seu cão e faça o máximo de exercícios físicos com o intuito de deixar o seu Collie sempre sadio e muito disposto. Ele é tão apegado ao seu dono, que ele é mais alegre morando dentro de sua residência.

Filhotes do pet Collie

Essa raça, quando filhote, possui bastante vitalidade e são bastante travessos. Assimilam facilmente, característica que tem que ser aproveitada pelo dono para ter em sua moradia um cachorro disciplinado e parceiro.
Até em função desta energia, os Collies são do tipo que é “melhor manter distraídos” e longe de suas mobílias. Ofereça a eles muitos brinquedos para se distraírem e não os deixe bastante tempo de “cabeça vazia”.
A pelagem do Collie ainda filhote modifica muito até atingir a idade adulta. Ele nasce com a pelagem macia e, com o passar do tempo, vai tornando-se mais áspero até chegar à textura final.
Por serem pastores nativos, os filhotinhos podem tanto subjugar os rebanhos como conviver de forma pacífica com os homens. Muitas vezes apresentam esse costume de pastoreio também com os indivíduos em razão disso carecem de ser educados a não fazer isto.

Curiosidades a respeito do Collie

O programa de televisão “Lassie” tornou o Collie admirado. A cachorra Lassie resgatava Timmy de quedas em poços de minas, rios e areia movediça;
– Collies são frágeis e são capazes de se tornar depressivos se tratados asperamente;
– A rainha Victoria tem seus créditos por tirar o Collie da impopularidade. Devido a uma de suas visitações em suas propriedades na Escócia, no ano de 1860, ela ficou maravilhada com a beleza e com a característica dessa espécie. Ela trouxe um Collie para a Grã-Bretanha, fazendo com que esta raça se disseminasse ao longo de toda Inglaterra;
– Elvis Presley e Priscilla possuíam um Collie com a denominação Baba;
– No período de 1903 Edgar Rice Burroughs, mais conhecido por sua criação do notável Tarzan, possuía um Collie branco denominado Raja;
– Um proprietário apaixonado por seu Collie e bastante agradecido pelos anos de camaradagem e amor resolveu compor uma canção intitulada “Bron Y Aur Stomp”, em tributo a seu relacionamento com o seu cãozinho Collie Strider.