Flor Gardênia: Tipos, Cultivo, Plantio, Cuidados

Flor Gardênia: Tipos, Cultivo, Plantio, Cuidados

Gardênia é uma flor muito bonita originária da China e pertencente à família das rubiáceas. Geralmente, apresenta-se com flores brancas que com o tempo podem adquirir um tom mais creme. Suas folhas possuem um tom verde um tanto escuro, sendo brilhantes, o que as tornam mais bonitas ainda.

flor gardenia

Curiosamente, suas folhas não caem durante o inverno e, exatamente por isto, são plantas muito usadas nas decorações dos jardins.

Suas flores exalam um delicioso perfume que possui características tranquilizantes e isto explica porque a gardênia é geralmente colocada em locais com grande circulação de pessoas.

A gardênia não é muito fã de calor excessivo ou frio excessivo, prefere, ao invés disto, uma temperatura mais amena e de preferência com bastante umidade no ar.

De certa forma, se dão muito bem no Brasil, considerando um clima subtropical para tropical.

Enfim, sua fragrância é doce e suas pétalas brancas são muito delicadas e bonitas, transformando a gardênia em uma flor única, encantadora, por assim dizer.

Ela é comumente usada para enfeitar grandes eventos como casamento, festas de debutantes ou simplesmente sua janela com lindos vasinhos.

Quais os tipos de Gardênia

gardenia-perfeicao

Algumas variedades de gardênias são compactas, possuindo um número maior de pétalas e outras ainda produzem frutos que são utilizados na fabricação de corantes. Existem mais de 250 espécies diferentes de gardênias, mas a mais conhecida e popular é a chamada gardenia jasminoides, ou gardenia augusta ou ainda jasmim do cabo.

Conheça o nome de algumas outras espécies:

  • Gardênia actinocarpa;
  • Gardênia anapetes
  • Gardênia angkorensis
  • Gardênia racemulosa
  • Gardênia reinwardtiana
  • Gardênia remyi
  • Gardênia annamensis
  • Gardênia aqualla
  • Gardênia archboldiana
  • Gardênia artensis

 

Qual a melhor forma de plantio da Gardênia

A gardênia é uma flor um pouco exigente. Precisa de uma climatização adequada, para florir e dar frutos, ou nada feito.

Mas também não é só penúria, pois podem ser cultivadas sem podas frequentes, bastando uma simples limpeza.

Ela gosta de bastante ventilação, deixando-a menos suscetível a doenças. Você pode plantá-la sozinha ou em grupos, tanto faz. Sua poda deve ser feita após a floração.

Durante o seu cultivo, garanta a incidência plena do sol; o solo precisa ser fértil, com um pouco de acidez.

A drenagem precisa também estar devidamente adequada às necessidades da planta e o solo deve ser previamente enriquecido com matéria orgânica e regas regulares.

 

Dicas Importantes para o Plantio e Cultivo

Como toda e qualquer planta, a gardênia precisa de cuidados e atenção especial.

As flores, de uma maneira geral, são mais delicadas e extremamente sensíveis a mudanças climáticas bruscas ou excessos de temperatura, tanto mais quente como mais frio.

Assim, em um primeiro momento, o plantio e cultivo da gardênia pode até parecer difícil, ou que a planta é exigente demais, mas não se trata disso. A gardênia possui seu habitat natural.

Quando a plantamos em um vaso, jardim, etc., temos que recriar este habitat. Simples assim.

Segue abaixo algumas dicas importantes, em sequência, para você conseguir cuidar de sua gardênia.

Caso vá plantá-la em grandes espaços ou em grandes quantidades, é conveniente estudar um pouco mais sobre a questão do plantio e cultivo da planta.

Como já dito, as gardênias dão preferência à solos mais ácidos. Garanta também a quantidade correta de material orgânico.

Sugestivamente, adicione composto orgânico de sua preferência junto com cascas de árvores já decompostas ou em decomposição mais o adubo granulado (NPK 10-10-10).

Não realize o plantio de sua gardênia em locais que estejam concretados, pois o pH do solo é considerado alto, prejudicando a saúde da planta.

Como já citado, a gardênia é chata quanto ao clima. Nada de excessos, por exemplo.

gardenia-flor-fechada

Gosta de ambientes úmidos, com certa umidade do ar, mas precisa da incidência de sol direto e, ao mesmo tempo, também precisa da sombra.

Nada de ventos fortes ou frio extremo, apesar de gostar de ambientes com grande circulação de ar. Acerte em sua climatização e você garantirá a saúde plena de sua gardênia.

 

A rega deve ser frequente, como na maioria das flores. O solo precisa estar úmido, mas não encharcado. Sugestivamente, toque o solo antes de regá-la para saber o nível de umidade do mesmo.

As podas são sempre bem-vindas e necessárias, pois garantem a beleza da planta e a sua saúde. Como já dito, prefira podá-la após sua floração.

A gardênia é um tipo de arbusto. O plantio destes arbustos de gardênia precisa ser realizado preferencialmente no início da primavera ou, no mais tardar, no outono, mantendo sempre uma distância mínima de pelo menos 1 a 2 metros entre eles, ou você prejudicará o seu crescimento e consequente floração.

Ao plantá-la, atente-se ao tamanho da cova. Como base, considere o ângulo total da raiz de sua gardênia, realizando um buraco proporcional ao mesmo, tanto em fundura quanto em sua esfera total, que precisa, obviamente, ser pelo menos 2 a 3 vezes maior.

Quando conseguir definir esta profundidade, coloque a planta com a raiz na cova e coloque a terra por cima, com adubo, até metade do buraco. Em seguida, molhe esta terra sem, no entanto, encharcá-la e depois complete com mais terra até cobri-la totalmente.

Pronto, sua gardênia está plantada. Regue frequentemente e pode-a corretamente e você garantirá vida longa à sua planta, com lindas e perfumadas flores.

Aproveitando, para estimular esta floração, é aconselhável adubar suas gardênias com húmus de minhoca associada à uma adubação química com NPK (10-10-10) ou (4-14-8). A frequência pode ser de 3 em 3 meses ou mais.

Você deve ter percebido que a planta é um pouco chata mesmo, mas principalmente com relação à sua climatização. No mais, é idêntica praticamente à outras espécies de flores mais comuns, tanto na rega como na poda.

E qual o grande diferencial da gardênia? O seu grande diferencial está no resultado final, com uma beleza sem igual de suas pétalas brancas e sua folhagem brilhante verde escuro, sem falar da deliciosa fragrância de seu singular perfume.

O autor desse post é o André HP, jornalista e escreve no blog Homem Verde.